Jump to content

Jair - Fórmula

Admin & Founder
  • Content Count

    8,268
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    94

Jair - Fórmula last won the day on May 14

Jair - Fórmula had the most liked content!

Community Reputation

140 Excelente

About Jair - Fórmula

  • Rank
    Membro Ativo no Fórum
  • Birthday 04/07/1972

Profile Information

  • Sexo
    Masculino

Recent Profile Visitors

8,167 profile views
  1. Marco, tudo bem? Recuperei o arquivo que estava com erro e já repostei acima, ok?
  2. A partir de agora, as atualizações do RM serão liberadas a cada 4 meses. Segue novas datas liberadas. Verifiquei também que não tem previsão para a liberação da versão 12.1.30. Creio que irão pular esta versão. Após mudança no fluxo de liberações para que sejam feitas a cada 4 meses: 12.1.29 Datasul, Logix, RM 04/09/2020 30.01 Winthor, My Mix 14/09/2020 12.1.30 PIMS 02/10/2020 30.02 Winthor, My Mix 07/12/2020 12.1.31 Datasul, Logix, RM, PIMS 08/01/2021 30.03 Winthor, My Mix 01/03/2021 12.1.31 Protheus 02/04/2021 12.1.32 Datasul, Logix, RM, PIMS 07/05/2021 30.04 Winthor, My Mix 24/05/2021 12.1.33 Datasul, Logix, RM, PIMS 03/09/2021
  3. Bom dia Geraldo, Após cada linha de declare, ou seja, após o que você tem no final de cada linha no início, coloque um " ; " (ponto e vírgula)
  4. @Cecilia Boa tarde. Consegui arrumar o Download do arquivo. Busquei em um backup.
  5. Qual o conceito que está usando? Pode exportar e mandar aqui pra eu ver e fazer um teste no meu ambiente pra ver se pra mim ele importa correto ou não? De repente posso dar uma olhada e verificar o que pode estar errado e te dar essa força.
  6. Então você precisa rever a forma que estão sendo tratados os arredondamentos nas suas fórmulas, e mesmo nos encargos também esse parâmetro relacionado a arredondamento. Isso (ambas as coisas) podem fazer diferença no cálculo geral que pode provocar diferenças...
  7. Se vem de uma sentença SQL, é mais fácil pegar e colocar esse isnull(campo,0) como citou. Pra tratar no reports tem uma função, mas não sei de cabeça não. Teria que olhar melhor.
  8. O empréstimo em si, não tem qualquer problema Ana, pois, basta criar e configurar o número de parcelas, valor, etc, e deixar amarrado para os descontos acontecerem normalmente. Já para tratamentos de descontos diretamente precisaria ver como que este banco trabalha, se por exemplo há um arquivo padrão para envio ao banco. Poderia citar melhor como que deveria e até como que o Protheus trabalha com esse banco, como você mesma citou?
  9. Existem atualmente vários TDNs e outros links nos sites da TOTVS explicando os detalhes para emissão de NFS-e's no sistema TOTVS RM - Compras, Faturamento e Estoque, então, resolvi compilar aqui os detalhes para a parametrização e também informações necessárias para avaliações e ajustes quando necessário. Para o correto funcionamento do processo da NFS-e alguns pré-requisitos devem ser atendidos: 1 - Uma Filial do ramo de prestação de serviço cadastrada e parametrizada. Aba Identificação | Campo Nome: deve ser preenchido obrigatoriamente com mais de um caractere. Aba Endereço | Campo CEP: este campo é obrigatório para algumas prefeituras (consulte o manual de sua prefeitura), no caso de ser preenchido ele deve conter 8 números. Campos Rua e Bairro: estes campos são obrigatórios e devem ser preenchidos com mais de um caractere. Campo Número: é obrigatório, não aceita o valor “0” (zero), deve ser preenchido apenas com números ou S/N (Maiúsculo). Campos Tipo Rua, Tipo Bairro, País, Estado e Município: Estes campos devem ser preenchidos obrigatoriamente. Campo e-mail: Este campo é obrigatório para algumas prefeituras (consulte o manual de sua prefeitura). Aba Dados Adicionais | campo Inscrição Municipal: é obrigatório e pode ser preenchido normalmente com ou sem mascará. Campo CNAE: É obrigatório e pode ser preenchido com ou sem Mascará. 2 - Um Serviço cadastrado com o anexo Tributos por Município preenchidos de acordo com as informações exigidas pela prefeitura do contribuinte. Não deixar de preencher os campos "Alíquota" e "Código do Serviço no Município" no quadro acima. Verifique também a aba Anexos | Dados Fiscais do Produto | campo “Código do Serviço Federal” este campo é obrigatório para algumas prefeituras (consulte o manual da sua prefeitura tag item da lista de serviço). 3 - Naturezas de Operação do tipo não fiscal (Serviço) cadastradas. 4 - Tributos (ISSQN, Retenções e IRRF) cadastrados. 5 - TSS ou o TOTVS Colaboração instalados, configurados e funcionando. LINK OFICIAL TOTVS Sobre a instalação/configuração: https://centraldeatendimento.totvs.com/hc/pt-br/articles/360044593193-RM-NFE-Instalação-e-atualização-do-TSS-3-0-12-1-25- 6 - Cadastro de Tipo de Documento "NFS-e", onde no campo "Código do Modelo do Documento” deve ser preenchido “01” ou em branco. 7 - Série - Para Emissão de NFS-e deve ser verificado junto a prefeitura qual a série deve ser utilizada. Acesse o RM Nucleus no seguinte menu: Opções | Parâmetros | RM Nucleus | 04.01 – Parâmetros Gerais | 04.01.03 Numeração do Movimento | 04.01.03.01 Numero Principal | 04.01.03.01.01 Numeração Geral | Etapa “Numeração Geral” | Campo “Série”, clique em | na tela que irá aparecer clique em “Incluir” | na nova tela preencha a Serie a Descrição Salve o cadastro. 8 - País - Para cada País cadastrado no sistema deverá ser informada a tabela de classificação BACEN com o código referente a cada país. Acesse o RM Nucleus no seguinte menu: Cadastros | Países | Anexos | Codificação de País. Para Cada País clique em “Incluir” | na tela que aparecerá o campo “Classificação” deve ser preenchido com a classificação BACEN e o campo “Código País” deve ser preenchido com o código referente ao país conforme Tabela online do BACEN. 9 - Municípios - Para cada município envolvido na emissão de NFS-e deve ser preenchida a classificação de município IBGE com o código IBGE referente a cada município. Acesse o RM Nucleus no seguinte menu: Cadastros | Tabelas Auxiliares | Municípios | Anexos | Codificação de Municípios. Para Cada município clique em “Incluir” | na tela que aparecerá, o campo “Classificação” deve ser preenchido com a classificação IBGE e o campo “Código” deve ser preenchido com o código referente ao município conforme tabela online do IBGE. 10 - Cliente/Fornecedor - Acesse o RM Nucleus no seguinte menu: Cadastros | Clientes/Fornecedores. Para cada cliente que estará envolvido em alguma NFS-e devem ser verificados os seguintes campos: Aba Identificação | campo Nome e Nome Fantasia: devem ser preenchidos com mais de um caractere. Aba Identificação | campo Inscrição Municipal: pode ser preenchida normalmente com ou sem mascará. Aba Endereço | Campo CEP: este campo é obrigatório para algumas prefeituras(consulte o manual de sua prefeitura), no caso de ser preenchido ele deve conter 8 numero mesmo se o cliente for do exterior. Campos Rua e Bairro: estes campos são obrigatórios e devem ser preenchidos com mais de um caractere. Campo Número: é obrigatório, não aceita o valor “0” (zero), deve ser preenchido apenas com números ou S/N (Maiúsculo). Campos Tipo Rua, Tipo Bairro, País, Estado e Município: Estes campos devem ser preenchidos obrigatoriamente. Campo e-mail: Este campo é obrigatório para algumas prefeituras (consulte o manual de sua prefeitura). Poderá não usar o endereço principal do TOMADOR, tratando diferenciado um Endereço de Prestação do Serviço. Siga estas instruções do link para acessar mais detalhes no site da TOTVS para criação de campos complementares para esta utilização. Parametrização Inicial Para o correto funcionamento do processo da NFS-e os parâmetros devem ter sido previamente preenchidos. Eles são encontrados no TOTVS Gestão de Estoque, Compras e Faturamento no item 04.03 - Integrações | 04.03.03 - Fiscal | 04.03.03.01 - Dados Fiscais. Classificação IBGE Municípios: Este parâmetro será utilizado para gerar o código dos municípios do Prestador, do Tomador e quaisquer outros códigos de municípios constantes no XML/TXT da NFS-e. Esta tabela é proveniente do IBGE. Esta classificação deve ser criada, preenchida e associada manualmente no cadastro de municípios. Os códigos de municípios podem ser consultados no portal Cidades@ do IBGE. A incorreta classificação dos municípios acarretará na rejeição das NFS-e. Classificação Pais BACEN: Este parâmetro será utilizado para gerar o código dos países envolvidos no processo da NFS-e. Esta Tabela de Países é proveniente do Banco Central do Brasil (BANCEN). Esta tabela deve ser criada, preenchida e associada manualmente no cadastro de países. A incorreta classificação dos países acarretará na rejeição das NFS-e. Configurações de Proxy Server: Este parâmetro só deverá ser preenchido se o processo da NFS-e estiver integrado com o TSS. Quando a integração é feita com o TOTVS Colaboração 2.0 a liberação do cliente deve ser feita diretamente no proxy/firewall pelo administrador da rede. Estas informações são fornecidas pelo administrador da rede. Se não houver necessidade de autenticação no proxy/firewall deixe estes parâmetros em branco. TOTVS Colaboração: Informe aqui se o RM irá integrar o processo da NFS-e com o TOTVS Colaboração e em qual versão. Se a integração for esta basta preencher o diretório no qual o TOTVS Colaboração irá buscar os arquivos gerados pelo RM e gravar os arquivos baixados por ele. Se a integração for com o TSS escolha a opção Não Utiliza. Para maiores informações a respeito da implantação, instalação e configuração do TOTVS Colaboração 2.0 procure seu Gerente/Consultor de Implantação. Importação de Certificado Digital Para importar um Certificado Digital, realize os seguintes passos: No contexto do TOTVS Gestão Financeira, acesse o Menu Cadastros; Cadastros Fiscais; Opção Mais; Clique em Certificado Digital; Na visão, vá em Processos; Opção Importar Certificado Digital; Na tela que será exibida, selecione o Certificado digital a ser importado; Informe a Senha; Insira uma Descrição para o Certificado; Clique em Executar. Observações: Os campos validade e CNPJ serão preenchidos automaticamente durante a importação do certificado e não poderão ser alterados pelo usuário. O campo descrição será preenchido pelo usuário durante a importação do certificado, podendo ser alterado após a importação. O certificado sempre será importado com a opção "Ativo" marcada. Caso o usuário necessite desativar o certificado para que o mesmo não seja mais considerado no sistema, basta editá-lo e desmarcar esta opção. Somente serão visíveis nos parâmetros os certificados "Ativos". O arquivo do certificado digital a ser importado deve sempre estar nas extensões .PFX ou .P12. Caso precise, o usuário também poderá excluir quaisquer certificados que forem importados, estando ativos ou não. Caso o diretório onde se encontra o arquivo seja um diretório de rede, o usuário precisa ter permissão nesse diretório para que a importação aconteça com sucesso. A aquisição do certificado é de inteira responsabilidade do usuário. O mesmo certificado poderá ser usado no Registro Online de Boletos. Atenção!! Este cadastro suporta somente os certificados do tipo A1. A senha inserida pelo usuário no momento da importação do certificado, é criptografada e não será possível alterá-la após a importação. O Banco de dados não terá conhecimento da senha fornecida. Parametrização por Filial Acesse o menu: Ambiente / Parâmetros / Gestão de Compras, Estoque e Faturamento E em seguida o processo 04.03.03.01, e dentro dele, as "Configurações por Filial", escolhendo a filial a ser configurada com dois cliques. Estes campos abaixo deverão ser revisados: [Conexão NF-e] É neste parâmetro que efetivamente é informado se o RM integra o processo da NFS-e com o TSS. URL do Servidor TOTVS Services: Aqui deve ser informado a URL gerada para o TSS, exemplo: http://SERVIDORXX:8080 Onde SERVIDORXXX é o local onde o TSS está instalado. Onde 8080 é a porta reservada para a comunicação do TSS NFS-e Municipal (Modelo Nacional) Versão do Layout da NFS-e utilizado: Informe o layout atual do XML da Nota Fiscal de Serviço Eletrônica. Os campos login da Prefeitura, senha da Prefeitura, autorização da Prefeitura e demais campos nesta aba, só devem ser preenchidos se a prefeitura da cidade na qual a filial está localizada e para a qual envia as NFS-e exige autenticação. [Ambiente NF-e] NFS-e Municipal (Modelo Nacional) Ambiente de Envio: Informe se a filial está operando em ambiente de Homologação (testes) ou Produção (nesta modalidade as notas possuem validade jurídica e fiscal). Número Máximo de NFS-e por lote: Algumas prefeituras limitam o número de notas eletrônicas no lote de envio e se forem enviadas mais notas que o número permitido este lote é rejeitado. Se for deixado o valor 0 (zero) por default serão enviadas 50 notas. Aconselha-se utilizar o valor 10 (dez). Classificação de Municípios: Informe qual a classificação de municípios a prefeitura solicita no XML de suas NFS-e. CNPJ Assinatura Lote NFS-e: O CNPJ informado neste campo será utilizado para assinar o lote da NFS-e. Deve ser preenchido de acordo com a exigência da prefeitura para a qual a NFS-e está sendo enviada. Clique para ver mais informações sobre esse campo no site da TOTVS. [Certificado Digital 1/2] NF-e Tipo do Certificação Digital: Quando o processo da NFS-e é integrado com o TSS é necessário o uso do Certificado Digital A1. Escolha o tipo de certificado e informe os parâmetros de localização e a senha. Certificação Digital NF-e: Selecione o Certificado cadastrado no sistema com a senha devidamente informada sendo também um certificado com a data de validade de acordo com o período desejado na utilização. [Observações NFS-e ] - implementado a partir da versão 12.1.24 Selecione então os campos que deverão ser utilizados para a Descrição dos Serviços, Discriminação dos Serviços e por fim da Observação na NFS-e. Cada prefeitura trata esses campos de uma forma diferente, exigindo um ou outro conforme cadas caso. Envio da NFS-e Para que possa ser conseguida a autorização de emissão da NFS-e deve ser criado um movimento para o RPS. Este movimento de RPS deve conter todas as informações exigidas pela prefeitura. Para saber quais informações devem ser gravadas no movimento de RPS o contribuinte deve ter em mãos o manual da NFS-e de sua prefeitura. A integração da NFS-e pode ser feita através do TSS ou do TOTVS Colaboração 2.0. Mesmo sendo dois processos de integração diferentes a criação do movimento de RPS não muda pois a comunicação do RM com os dois serviços é feita via webservices com a utilização de arquivos XML no padrão do Layout único v2.00 das NFS-e. Para o Envio Após criado o movimento de RPS no TOTVS Gestão de Compras Estoque e Faturamento acesse a aba Vendas | Faturamento | SPED NF-e (Municipal). É importante a criação de um filtro caso já existam muitos registros neste cadastro para que se aproveite ao máximo a performance e a localização dos registros desejados sejam mais fácil. Nos processos escolha Enviar NFS-e. Na tela que será aberta informe a Filial, o Tipo de Movimento. Pode-se ainda limitar o envio por data de emissão e/ou por faixa de numeração. Se não for mudado nada tela de envio por default serão enviados para a prefeitura todos os RPS emitidos no dia e que ainda não tenham sido enviados. Pode-se ainda definir a quantidade de RPS que serão enviados no lote para a prefeitura. Esta quantidade varia de acordo com a prefeitura. Aconselha-se a não colocar um número muito grande de RPS no mesmo lote pois o mesmo pode ser rejeitado pela prefeitura. Esta informação pode ser alterada nos Parâmetros da NFS-e . A montagem destes lotes é automática e não é necessário que o usuário controle o número de RPS enviados de acordo com a quantidade informada para a montagem. Após executado o processo de envio se não foi encontrado nenhum erro de validação será criado um registro com o status Pendente ou Geração do Arquivo TXT/XML Pendente se a integração for feita por arquivo texto. Os movimentos de RPS referentes a estes registros ficarão bloqueados para alterações. Detalhes para geração de NFS-e com Tomador Não Identificado STATUS da NFS-e (após a sua geração/envio) Na tabela TNFEMUNICIPAL são geradas as informações de NFS-e enviadas, e estas têm os status conforme abaixo: (P) Pendente: RPS foi enviado com sucesso à Prefeitura e está aguardando Autorização (conversão em NFS-e); (G) Geração do arquivo TXT/XML Pendente: O RPS foi enviado para o TSS, mas ainda não foi solicitado ao mesmo À geração do arquivo TXT; (Q) Aguardando Geração do Arquivo TXT: Foi solicitado ao TSS a geração do arquivo do RPS, porem o RM ainda esta aguardando a confirmação da geração do arquivo; (I) Inconsistente: Houve algum erro no processo de conversão do Movimento em RPS ou no processo de envio. Esta nota ainda não foi enviada para a Prefeitura; (R) Rejeitadas: O RPS foi enviado com sucesso para a Prefeitura, porém foi validado com sucesso pela prefeitura e não foi convertido em NFS-e; (A) Autorizada: O RPS enviado para a Prefeitura foi autorizado com sucesso e convertido em NFS-e. O registro da TNFEMUNICIPAL está atualizado com o Número da NFS-e (gerado pela prefeitura), Código de Verificação (para consulta da nota no Site) e XML da NFS-e assinado; (K) Cancelamento Pendente: Foi solicitado o cancelamento da NFS-e e este ainda não foi autorizado; (C) Cancelada: O pedido de Cancelamento da NFS-e foi aceito pela Prefeitura. O registro da TNFEMUNICIPAL está atualizado com o XML de cancelamento assinado pela prefeitura. ------------------------------------------------------- Data de última atualização: 21/05/2020 (( EM PROCESSO DE ATUALIZANDO AGORA... )) Fontes: tdn.tovs.com.br e centraldeatendimento.totvs.com
  10. Esquisito heim!! Mas valeu por retornar e comentar o que foi feito pra resolver.
  11. Eu creio que seja o correto fazer a alteração no cadastro do funcionário, que irá gerar um novo registro no histórico de BEM. Nele, é que deverá ser buscada a informação para o envio no arquivo gerado. Ai teria sentido o uso deste histórico...
  12. @Lucio Antonio Pereira Oliveira o que parece é que, a ler a informação do CLIFOR, está sendo lido como coligada 0 e não coligada 1, que deve ser o campo antes do código do CLIFOR do seu arquivo. Como está na importação essa informação? Você mostrou prints de um lançamento anterior, com o exemplo do seu CLIFOR, do arquivo texto, mas não da estrutura que usará para a importação. Nela deve estar o problema.
  13. Cecilia, boa tarde. Acabo de testar e o arquivo está com algum problema mesmo. Baixou zerado pra mim também. Vou verificar se acho o mesmo em algum backup para poder reenviar.
  14. Estes problemas ocorrem nas contabilizações dos eventos mesmo? nos encargos? ou em ambos? poderia exemplificar melhor essas diferenças?
×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.