Jump to content
Canaan

Provisão Ferias E 13 Com Inss E Fgts

Recommended Posts

Boa tarde a todos.

Estou desenvolvendo um relatório de provisão de férias e 13º Salário.

O problema é que no relatório de ferias não encontrei uma maneira de desmembrar o valor acumulado para calcular o FGTS e INSS.

Alguém poderia me dar um ideia de como resolver este problema.

Obrigado.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa tarde a todos.

Estou desenvolvendo um relatório de provisão de férias e 13º Salário.

O problema é que no relatório de ferias não encontrei uma maneira de desmembrar o valor acumulado para calcular o FGTS e INSS.

Alguém poderia me dar um ideia de como resolver este problema.

Obrigado.

Canaan,

Segue um relatorio que utilizamos aqui na empresa (Aberto e Fechado)

Veja se lhe ajuda!!

Relatorio.rar

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

    • By @Rmalves
      Alguem tem Relatório de Provisão de Fe´rias/13 salario no Rm Report?
    • By Gelain
      Boa tarde prezados,
      Configurei o RM Labore para gerar a contabilização da folha, mas o FGTS está sendo contabilizado juntamente com os eventos do mês. Como se trata de um encargo, gostaria de contabilizar em separado.
      Como faço para gerar somente os valores do FGTS nos encargos? Pensei em criar uma fórmula que buscasse o valor do FGTS na ficha financeira do mês da contabilização, mas não consegui construir essa fórmula.
      O que acham?
      Gostaria de ajuda.
      Obrigado,
      Adriano.
    • By Jair - Fórmula
      Receita Federal atualiza regras da DCTFWeb
      Alterada regras relativas ao cronograma da Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb), que substitui a Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social (GFIP).
      Foi publicada, no Diário Oficial da União de hoje, a Instrução Normativa RFB nº 1.853, de 2018, que atualiza a obrigatoriedade de entrega da Declaração de Débitos e Créditos Federais – Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb). A nova norma altera a IN RFB nº 1.787, de 2018. 
      Com isso a declaração deverá ser entregue em relação aos tributos cujos fatos geradores ocorrerem: 
      a) a partir do mês de abril de 2019, para as entidades empresariais com faturamento no ano-calendário de 2016 abaixo de R$ 78 milhões, exceto as optantes pelo Simples Nacional em 1º de julho de 2018 e as optantes pela utilização do eSocial na forma especificada no § 3º do art. 2º da Resolução do Comitê Diretivo do eSocial nº 2, de 30 de agosto de 2016; e 
      b) a partir do mês de outubro de 2019, para os sujeitos passivos não enquadrados nos demais grupos.
      O prazo de entrega da DCTFWeb pelos órgãos públicos das administrações federal, distrital, estaduais e municipais, bem como suas autarquias e fundações, e pelas organizações internacionais e outras instituições extraterritoriais será estabelecido futuramente pela Receita Federal.
       
      Fonte: http://idg.receita.fazenda.gov.br/noticias/ascom/2018/dezembro/receita-federal-atualiza-regras-da-dctfweb
    • By Jair - Fórmula
      Informações sobre novos códigos de cálculo (Linha RM)

                    Prezado (a) cliente,
       
      Devido a necessidade de adaptação de algumas verbas rescisórias às novas regras do eSocial, serão criados novos códigos de cálculo que deverão ser utilizados no processo de rescisão.
       
      A informação de cada um destes códigos de cálculo está disponível no WikiHelp:
      http://wikihelp.totvs.com.br/WikiHelp/FOP/FOP.CodigosCalculo.aspx
       
      v  Férias Vencidas X Férias Proporcionais
       
      No processo de rescisão temos os códigos de cálculo 24 e 25, que representam os valores de férias dos períodos vencido e proporcional, respectivamente. Porém, no caso do adicional de 1/3 de férias é lançado um evento único, de código de cálculo 63, com o valor total de todos os períodos aquisitivos.
       
      O eSocial possui rubricas distintas para os valores do período proporcional e do período vencido de férias. Por esse motivo, houve a necessidade de separar o valor do adicional de 1/3 para ser lançado em eventos diferentes com os valores de férias vencidas e proporcionais.
       
      Os novos códigos de cálculo para o adicional de 1/3 de férias na rescisão, serão:
       
      ·         367 - ADICIONAL 1/3 FÉRIAS VENCIDAS RESCISÃO
      ·         368 - DIFERENÇA 1/3 FÉRIAS VENCIDAS RESCISÃO
      ·         369 - ADICIONAL 1/3 FÉRIAS PROPORCIONAIS RESCISÃO
      ·         370 - DIFERENÇA 1/3 FÉRIAS PROPORCIONAIS RESCISÃO
      ·          
      Após atualização do patch será necessária a criação de novos eventos com os códigos de cálculo acima. Estes eventos deverão ser criados com as mesmas parametrizações dos eventos com os códigos de cálculo 63 (adicional de 1/3 de férias rescisão) e 95 (diferença de 1/3 de férias na rescisão).
       
      Os eventos com código de cálculo 367 e 369 serão lançados no processo de Rescisão e os eventos com códigos 368 e 370 serão lançados no processo da Rescisão Complementar.
       
      Observação:
       
      No Parametrizador, pasta Rescisão | Férias, caso o parâmetro "Separar médias de férias vencidas e proporcionais na rescisão" esteja desmarcado, não será possível separar o valor do adicional de 1/3. Neste caso, o processo de rescisão continuará a lançar o antigo evento de código de cálculo 63 (adicional de 1/3 de férias rescisão). Ou seja, para separar o valor do 1/3, será necessário separar também os valores de média.
       
      Portanto, para atender as novas regras estabelecidas pelo eSocial, aconselhamos a marcar o parâmetro na pasta Rescisão | Férias do Parametrizador.
       
      v  Férias em Dobro
       
      Quando ocorre o término do período aquisitivo de férias sem o devido pagamento, o funcionário passa a ter direito ao dobro de férias. Nesse caso são utilizados os eventos com códigos de cálculo 309 (férias em dobro) e 310 (adicional 1/3 de férias em dobro). Esses eventos são lançados tanto no Recibo de Férias, no cálculo de férias normais, quanto no cálculo de rescisão.
       
      Entretanto, no eSocial existem rubricas distintas para os valores de férias em dobro pagos nas férias normais e para os pagos na rescisão. Para essa separação foram criados os novos códigos de cálculo abaixo:
       
      ·         365 - FÉRIAS EM DOBRO RESCISÃO
      ·         366 - ADICIONAL 1/3 FÉRIAS EM DOBRO RESCISÃO
       
      Após a atualização do patch, será necessária a criação de novos eventos com os códigos de cálculo acima, com a mesma parametrização dos eventos com os códigos de cálculo 309 (férias em dobro) e 310 (adicional 1/3 de férias em dobro).
       
      Os antigos códigos 309 e 310 passarão a ser lançados somente no cálculo de férias normais. E os novos códigos 365 e 366 serão utilizados para os lançamentos no processo de rescisão.
       
      v  13º Salário X Licença Maternidade
       
      Quando ocorre afastamento por Licença Maternidade durante o ano é lançado o evento de código de cálculo 48 (13º salário rescisão), no processo da rescisão, com valor total de 13º salário, incluindo o valor referente ao período da licença, que será deduzido na Guia de INSS.
       
      Na rescisão também é lançado um evento do tipo base de cálculo com o código de cálculo 324 (13º salário rescisão licença maternidade), que tem por finalidade apenas demonstrar o valor a ser deduzido na guia.
       
      Entretanto, o eSocial exige que sejam informados os proventos separados de 13º salário pago pela Empresa na rescisão e o 13º salário referente ao Salário Maternidade.
       
      Isto também acontece com o pagamento da segunda parcela do 13º salário, quando paga em dezembro, no evento de código de cálculo 102 (segunda parcela 13º salário) e no evento do tipo base de cálculo com código de cálculo 322 (segunda parcela 13º salário licença maternidade).
       
      Sendo assim, foram criados os códigos de cálculo abaixo:
       
      ·         371 - SEGUNDA PARCELA 13º LICENÇA MATERNIDADE PROVENTO
      ·         372 - DIFERENÇA 13º SALÁRIO LICENÇA MATERNIDADE PROVENTO
      ·         373 - 13º RESCISÃO LICENÇA MATERNIDADE PROVENTO
      ·         374 - DIFERENÇA 13º RESCISÃO LIC. MATERNIDADE PROVENTO
       
      Após a atualização do patch será necessária a criação de novos eventos com os códigos de cálculo acima, com a mesma parametrização dos eventos com os códigos de cálculo 322, 323, 324 e 325, respectivamente.
       
      Os novos códigos de cálculo irão substituir os eventos do tipo base lançados na rescisão e na segunda parcela de 13º salário, com códigos de cálculo 322 e 324. E também os lançados na Rescisão Complementar e Diferença de 13º, com códigos de cálculo 323 e 325.
       
      Como os novos eventos para o 13º referente à licença maternidade serão proventos, os seus respectivos valores serão abatidos nos valores dos eventos de 13º salário a ser pago pela Empresa, com códigos de cálculo 48 (13º salário rescisão) e 102 (segunda parcela 13º salário).
       
      Observação:
       
      Os códigos de cálculo 371 e 372 só serão utilizados no processo da segunda parcela a ser calculada em dezembro. Os devidos tratamentos no cálculo estão em desenvolvimento no sistema e serão disponibilizados em patchs ainda a serem definidos.
               
       
      FIQUE LIGADO!
       
      Realizamos a atualização de nossas documentações. Acesse nossas páginas abaixo e veja o conteúdo disponibilizado para nossos clientes:
       
       
             
        365 - Férias em Dobro Rescisão
      366 - Adicional 1/3 de Férias em Dobro Rescisão
      367 - Adicional 1/3 Férias Vencidas Rescisão
      368 - Diferença 1/3 de Férias Vencidas Rescisão
      369 - Adicional 1/3 Férias Proporcionais Rescisão
      370 - Diferença 1/3 de Férias Proporcionais Rescisão
      371 - Segunda Parcela 13º Licença Maternidade Provento
      372 - Diferença 13º Salário Licença Maternidade Provento
      373 - 13º Rescisão Licença Maternidade Provento
      374 - Diferença 13º Rescisão Lic. Maternidade Provento
       
      ** Informação recebida nesta data, diretamente da TOTVS, por Comunicado / Informativo de Folha de Pagamento
    • By geovani.antony
      Pessoal, boa tarde
       
      Estou com um problema no RM Labore no fechamento da folha deste mês, como de praxe atualizamos a tabela de INSS após a divulgação do governo e também o nosso FAP. Prosseguimos com a FOPAG deste mês, mas no momento de apurar os encargos INSS e FGTS percebi divergências de valores. Gerei um arquivo comparativo  SEFIP versus Folha e vi que todas as pessoas que tem o desconto no teto tiveram no SEFIP (RE) o valor teto da tabela anterior (R$ 608,44) e não o da nova tabela (R$ 621,03), os demais que não atingem o limite de desconto estão com os valores corretos, além disto, nos envelopes deste funcionários que estão com o valor errado foi descontado o valor correto (R$ 621,03).
      Alguem já viu isto acontecer e conseguiria me ajudar?
       
      Grande abraço a todos.
    • By carlamoema
      Olá pessoal, o RM Labore faz a gestão do fracionamento das férias conforme aqueles limites da nova lei trabalhista?
      Alguém já fez uso desse recurso antes da publicação da lei?
    • By maranac
      Bom dia,
      eu calculei as férias para novembro próximo, mas só lançarei ao virar a competência correto?
      A dúvida é que gostaria de conferir o calculo de médias feito pelo RM, e não consigo nenhum relatório/debug dessas médias?
      Alguém poderia me indicar o procedimento?
      Aproveitando, o RM considera periodo aquisitivo ou 12 ultimos meses para medias de dsr em férias?
      Agradeço desde já a atenção,
      Ana
       
    • By RAFAEL DE PAULA
      Bom dia,
      Gostaria de saber se é possível provisionar automaticamente os Tributos Federais IRPJ e CSLL do Lucro Presumido Trimestral.
      Já ouvi falar que é possível gerar a provisão desses tributos através das Regras Tributárias, mas pesquisei em todo lugar e não encontrei nada sobre. Se alguém souber essa ou outra forma de provisionar automaticamente esses tributos ficaria grato.
      Desde já agradeço!
    • By jeanqueres
      Bom dia pessoal.
      Aqui na empresa alguns lançamentos são importados para o Fluxus por txt na opção Manutenção de Lançamentos > Importar Lançamentos. A opção "Gerar INSS Automaticamente" nos parâmetros está ativada, então o sistema gera esses lançamentos de tributos para mim.
      Existem dois tipos de documentos que diferenciam serviços prestados (11 e 14). Quando eu importo o lançamento com tipo de documento 11 eu deveria gerar todos os INSS como está hoje em dia, porém quando importo um lançamento com tipo de documento 14 ele não deveria gerar o lançamento de SEST/SENAT. A minha questão é: existe alguma forma que eu possa tratar quais os tributos eu quero gerar verificando o tipo de documento? Algum lugar onde eu possa colocar uma fórmula para verificar isso?
      Eu vi que eu poderia entrar no lançamento e em seguida Valores > Tributos > Valor do INSS > Exibir Cálculo > Marcar "Editar Valor do INSS" e aí sim zerar o valor do SEST/SENAT. Porém eu precisava acessar diretamente a fórmula desse campo, porque mexer um por um é inviável.

      Desde já agradeço. Abraço.
  • Recent

×
×
  • Create New...

Important Information

By using this site, you agree to our Terms of Use.